Há exatas três semanas, no dia 20 de outubro, a Joice me enviou mensagem no bate-bapo do Facebook, informando que havia feito trabalho sobre Bipolaridade e apresentaria; que teria lido meu livro “Bipolaridade e luta antimanicomial”. No primeiro momento solicitou para citar nas referências do trabalho, e para isso, solicitou a editora e a cidade da publicação. Prontamente respondi, mas foram surgindo outras perguntas dela, achei meio fraco a pesquisa dela, resolvi procurar sobre a Joice, que nem de meu círculo do Facebook.

Aí o maior espanto, inverteu totalmente meu conceito, as meninas da Escola Estadual Apolinário dos Santos, no município de Caxias, até então imaginava uma universitária que queria muitas coisas mastigadas.

Não poderia ser de outra forma, procurei pesquisar ao máximo sobre ela, a Avelize e a Pamela, integrantes do projeto, suas professoras referencia e da 30ª Mostra Internacional de Ciência e Tecnologia – Mostratec, que foi realizada nos últimos dias do recente mês.

Na sua 30ª edição é “considerada a maior feira do gênero da América do Sul, tendo representantes de 19 países e de todos os Estados brasileiros” com 380 projetos apresentados em 13 diferentes áreas por jovens cientistas entre 14 e 20 anos, segundo o site do evento. Com numeral 670 o projeto era denominado “THB-Um estudo sobre as características do portador”.

Com 17 anos, Joice pretende cursar a faculdade de Farmácia ou Biomedicina; Avelize Psicologia; Pamela Fotografia ou Publicidade e Propaganda.

No resumo do projeto, inicia com algo muito profundo “O Transtorno de Humor Bipolar (THB) é uma doença onde a personalidade do portador e os sintomas da doença se misturam, afetando diretamente o humor da pessoa. Este projeto mostra uma possível maneira de auxiliar a distinguir as características da doença das características próprias do portador. A compreensão das características da doença, que se confundem com as características do portador, se tornaria assim, o objetivo geral do projeto. Os objetivos específicos neste projeto são: pesquisar e compreender” a bipolaridade, bem como compreender as características, com base em teorias e hipóteses.

Para me redimir, estarei me disponibilizando ao máximo para contribuir ao projeto a ser apresentado no México, em outubro do próximo ano, e farei o que me for possível, contribuindo também na busca de recursos para irem a esse país da América para dar continuidade a seu projeto. E o que mais me impressiona, que desde meu início das pesquisas sobre a bipolaridade, e mesmo ao conhece-la foquei em direção muitas vezes semelhantes a dessas três meninas estão direcionando sua pesquisa.

Sobre o autor Roque JR

Roque JR é graduando em Sociologia e História na UCS, ambos os cursos mais de 50% das disciplinas cursadas. Fotógrafo há quase três décadas. Lançou sua primeira obra literária em 1999. Editor e historiador, já publicou 18 obras literárias. Foi fundador do CASFF, da UFES, do LEO Clube Farroupilha Imigrante, militante em várias áreas em especial no meio estudantil entre 1987-2014. Atualmente dedica-se a Literatura; à Luta antimanicomial, Saúde Mental e Saúde Pública.

Visitar site do autor

Lista de Artigos de Roque JR