Publicidade

Usar remédios falsificados ou adulterados é um perigo. O paciente pode não receber a quantidade necessária de princípio ativo e, o pior, pode fazer mal à saúde. Vale ressaltar que, ao contrário do que muitas pessoas pensam, a falsificação pode ocorrer tanto com medicamentos de marca quanto com os genéricos.

Fique de olho nestas dicas do Departamento de Vigilância Sanitária da Secretaria de Saúde para não correr o risco de comprar remédios adulterados:

  1. Só compre medicamentos em farmácias e drogarias, de preferência aquelas que você já conhece. Muita atenção com promoções e liquidações: preços muito baixos podem indicar que o medicamento tem origem duvidosa, nenhuma garantia de qualidade ou até mesmo pode ser um produto roubado;
  2. Exija sempre a nota fiscal da farmácia ou drogaria e guarde a nota fiscal, a embalagem e a cartela ou frasco do medicamento que está sendo usado. Eles são seu comprovante, em caso de irregularidade, para você poder dar queixa;
  3. Se o medicamento deixar de fazer efeito, procure imediatamente seu médico;
  4. Verifique sempre na embalagem do medicamento:
  • Se consta a data de validade do medicamento;
  • Se o nome do medicamento está bem impresso e pode ser lido facilmente;
  • Se não há rasgos, rasuras ou alguma informação que tenha sido apagada ou raspada;
  • Se não está amassada ou com o lacre rompido. O rótulo não pode soltar com facilidade ou estar apagado ou borrado;
  • Se consta o nome do farmacêutico responsável pela fabricação e o número de sua inscrição no Conselho Regional de Farmácia;
  • Se consta o número do registro do medicamento no Ministério da Saúde, que são 13 números sempre iniciando com o número 1, escrito da seguinte forma: MS 1.XXXX.YYYY.ZZZ-W;
  • Se o número do lote, que vem impresso na parte de fora, é igual ao que vem impresso no frasco ou na cartela interna;
  • Soros e xaropes devem vir com lacre;
  • A bula não pode ser uma cópia Xerox. Se não for original, não aceite o produto.

 

Em caso de dúvidas ou algo errado com um medicamento informe Departamento de Vigilância Sanitária através do email Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou telefone 54 3261.6953.

Publicidade